banner-1

SISTEMA DE LINHA DE VIDA | ANKERSEG

Linha de Vida

Contamos com desenvolvimento, projetos e fabricação próprias. Testamos nossos materiais em laboratório creditado pelo INMETRO para garantir segurança e funcionalidade. Estamos preparados para ajudá-los a entender e projetar soluções com excelente custo beneficio.Nossos projetos para trabalho em altura e proteção de queda, linhas de vida, atendem às normas:


NR35 | Saiba o que é?

NR18 | Saiba o que é?

ABNT NBR 16325-2:2014 – tipo D

Esta norma estabelece os requisitos mínimos de proteção para o trabalho em altura, envolvendo o planejamento, a organização e a execução, de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores envolvidos direta ou indiretamente com esta atividade. Lembrando que, considera-se trabalho em altura toda atividade executada acima de 2,00m (dois metros) do nível inferior, onde haja risco de queda.

A NR 18 é a principal das normas de segurança do trabalho que regulamentam as atividades da construção civil. É a NR 18 que estabelece as diretrizes administrativas, de planejamento e de organização para canteiros de obras. A finalidade da NR 18 é implementar medidas de controle e sistemas preventivos de segurança em quaisquer que sejam os processos, condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção civil.

É por esse motivo que a NR 18 tem dentre seus principais objetivos:

  • Garantir plenamente a saúde e a integridade física dos trabalhadores da construção civil;
  • Definir quais são as atribuições e as responsabilidades dos administradores de obras;
  • Criar e operar mecanismos para prever riscos que derivam do processo de execução de obras em canteiros;
  • Determinar medidas de proteção e prevenção que sejam capazes de evitar ações e situações de risco;
  • Aplicar as técnicas de execução pertinentes a cada atividade e que reduzam riscos de doenças e acidentes.

Apesar de ter como referência uma norma europeia, a EN795, foram necessários diversos estudos para que a tradução fosse fiel ao texto que serviu como origem, mas ao mesmo tempo, respeitasse todas as características e peculiaridades do mercado nacional.

Foi uma vitória para todos que utilizam sistemas de ancoragem para trabalhos em altura, e também para filtrar os fabricantes que realmente se importam com a segurança, garantia e eficiência de seus produtos.

Ancoragem Tipo D:

Estes dispositivos são constituídos de uma linha de ancoragem rígida como por exemplo um trilho, onde um ponto de ancoragem móvel, muitas vezes deslizante, se desloca em uma trajetória ao longo da linha rígida.

Esta linha, não pode ter uma inclinação de mais de 15°, quando medido entre uma ancoragem de extremidade e uma intermediária em qualquer ponto de sua trajetória.

ABNT NBR